O Futuro da matriz elétrica brasileira: em busca de novos caminhos

IEMA participa de audiência pública do MME e destaca a importância do planejamento do setor elétrico para que se encontrem caminhos para a expansão das fontes renováveis não hídricas, ressaltando a importância da construção de cenários de futuro para a matriz elétrica brasileira e sua efetiva discussão com a sociedade.

No dia 13 de julho de 2016 o IEMA, representado por seu presidente André Ferreira, teve a oportunidade de participar de uma audiência pública, promovida pela Comissão de Minas e Energia da Câmara de deputados, a convite do Observatório do Clima.

Essa audiência teve o objetivo de discutir ações e estratégias possíveis no sentido de ampliar investimentos para a geração de eletricidade por meio de energias renováveis no Brasil. Além do IEMA, também participaram o Secretário de Planejamento e Desenvolvimento Energético do Ministério de Minas e Energia – Eduardo Azevedo Rodrigues, o Superintendente de Regulação dos Serviços de Geração da Agência Nacional de Energia Elétrica – Christiano Vieira da Silva, e representantes da Associação Revusolar, da APINE, ABEEÓLICA e ABINEE.

Em sua fala, André Ferreira buscou apontar alguns entraves no planejamento governamental do setor elétrico, propondo alguns elementos e caminhos para o seu enfrentamento.

A discussão trazida na participação do IEMA na audiência pública foi traduzida no Informe Técnico 02, disponível no link ao lado.  Neste documento, procurou-se reforçar o fato de que não tem sido uma prática do planejamento indicativo governamental discutir visões de futuro e caminhos possíveis para o desenvolvimento da matriz elétrica brasileira. Buscou-se também propor alguns elementos de reflexão para o aprimoramento dos mecanismos de planejamento e de participação da sociedade na construção do setor elétrico.

Clique aqui para fazer download do pdf.

DSC_0022

Para mais detalhes sobre a audiência, é possível assistir sua gravação clicando aqui.